FísicosLX

sábado, setembro 11, 2004

Aquele que conhece a lei da natureza

XXIV

Quem se ergue nas pontas dos pés
não ficará muito tempo de pé.
Quem dá grandes passadas
não irá muito longe.
Quem se exibe não brilhará.
Quem se afirma não se imporá.
Quem se glorifica não verá reconhecido o seu mérito.
Quem se exalta a si próprio não será um chefe.

Estas atitudes são para o Tao
como os restos da comida e os tumores
que repugnam a todos.

Aquele que conhece a lei da natureza
não construirá assim a sua vida.

*

XXV

Havia qualquer coisa de indeterminado
antes do nascimento do universo.
Esta qualquer coisa é silenciosa e vazia.
É independente e inalterável.
Circula por toda a parte sem nunca se fatigar.
Deve ser a Mãe do universo.

Como não conheço o seu nome
chamo-lhe «Tao».
Esforço-me por chamar-lhe «grandeza».
A grandeza implica extensão.
A extensão implica afastamento.
O afastamento exige retorno.

O Tao é grande.
O céu é grande.
A terra é grande.
O homem é grande.
Eis porque o homem é um dos quatro grandes do mundo.

O homem imita a terra.
A terra imita o céu.
O céu imita o Tao.
O Tao é o único modelo de si próprio.

*

XXX

Aquele que se refere ao Tao como mestre dos homens
não subjuga o mundo pelas armas,
porque esta forma de agir arrasta habitualmente uma réplica.
Onde acampam exércitos crescem espinhos e cardos.

Assim, o homem de bem contenta-se em ser resoluto
sem usar a sua força.
Seja ele resoluto sem orgulho
seja ele resoluto sem excesso
Seja ele resoluto sem ostentação
Seja ele resoluto por necessidade.
É neste sentido que ele é resoluto,
sem se impor pela força.

*

XXXI

As armas são instrumentos nefastos
e a todos repugnam.
Aquele que compreende o Tao não as escolhe.

O lugar de honra é à esquerda
quando o nobre está em sua casa;
é à direita
quando está em guerra.

As armas são instrumentos nefastos,
não são instrumentos próprios de um nobre.
Este só as utiliza por necessidade,
porque honra a paz e a tranquilidade
e não exulta com a sua vitória.

Aquele que exulta com a sua vitória
Tem prazer em matar os homens.
Aquele que tem prazer em matar os homens
nunca poderá realizar o seu ideal no mundo.

Nos acontecimentos felizes, o lugar de honra é à esquerda.
Nos acontecimentos nefastos é à direita.
O general adjunto ocupa a esquerda
o general em chefe ocupa a direita.
Isto significa que estão colocados segundo os ritos fúnebres.
O massacre dos homens, convém chorá-lo
com desgosto e tristeza.
A vitória numa batalha deve ser acolhida
segundo os ritos fúnebres.

("Tao Te King" ["Livro da Via e da Virtude"], Lao Tse [séc. VI a.C.], Editorial Estampa, 2000)

6 :

  • "XXXIII

    quem conhece o outro
    é sábio
    quem conhece a si mesmo
    é iluminado

    quem vence o outro
    tem força
    quem vence a si
    é forte
    quem se contenta
    é rico
    quem se força a andar
    tem querer
    quem não perde seu lugar
    perdura

    quem morre sem se anular
    tem a vida"

    TAO TE KING − Lao−Tsé

    Taoísmo, uma religião pouco compreendida pelos ocidentais, há sempre uma lição a tirar!


    enviado por Blogger Meca em setembro 11, 2004 6:10 da tarde  


  • Caríssimos este blog é a minha ACTUAL fonte de inspiração e...pesquisa. Preparem-se para próximos "ataques". Sobre o post acerca da B.E.M. (abri...corri um pedacinho e..eu não quero crer em...)fui aluna dela lá pelo meu 1º anito e eram dois quadros repletos, sim...mas, explicava tudo e muito bem!Éramos MUITOS!!!! era correr para apanhar a 1ª fila do ardido PAVILHÃO A (conheceste?!)! Bom...escrita de blog rss chega! Aparecerei.Bom trabalho!


    enviado por Blogger Seila em setembro 11, 2004 6:48 da tarde  


  • oh! meninos a Ciência precisa de divulgação rss todos ao GRANDE JANTAR INSCREVE-TE VAI INSCREVE-TE!! vai ver ao http://www.jachove.weblog.com.pt/" do Zecatelhado Jantar/Convívio - Novas!!!ou ao meu
    Rápido até 3ª!!!
    :) abraço


    enviado por Blogger Seila em setembro 12, 2004 1:45 da manhã  


  • Meca:

    Realmente, em 11 de Setembro, é especialmente imperiosa a necessidade de que as diferentes culturas se conheçam melhor.

    E, já agora, que se possam aproveitar algumas ideias, como a da recusa da arrogância, e a do uso da força apenas como último recurso.

    (Em algumas passagens do Tao Te King, pergunto-me que ervas é que ele poria no chá... :-) )


    enviado por Blogger Aristarco em setembro 12, 2004 8:25 da manhã  


  • Este comentário foi removido por um administrador do blogue.


    enviado por Blogger Aristarco em setembro 12, 2004 8:25 da manhã  


  • Sei Lá:

    Seja bem-vinda! Não conheci a Escola Politécnica antes do incêncio. Onde era o pavilhão A?

    Quanto ao jantar, agradeço o convite, mas não vou poder ir. Mas a ciência já está representada, não é?


    enviado por Blogger Aristarco em setembro 12, 2004 8:28 da manhã  


Inserir Comentário

<< Página principal


 

Powered by Blogger